Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Professora nova 3

Esta história de encontros casuais, de toca de foge, mesmo que arrojados e criativos, mesmo que por vezes satisfatórios sexualmente, não me agradava particularmente. Isto teria que levar outro rumo definitivamente, tinha de a encostar à parede, já não havia qualquer controle da situação. A moça andava atrevida e de certeza que pensava que eu estava na mão dela, que lhe bastava assobiar e lá estava eu a abanar o rabo. Centenas de cruzamentos de um pelo outro que geraram sempre contacto físico, pouco mais do que isso.


Parece que passei sempre a chegar atrasado às aulas porque na sala de professores éramos os últimos a ir buscar os livros e as chaves das salas, para aproveitar os segundos naquele recanto. Depressa aprendemos ir ao centro de cópias, ficávamos felizes nos trabalhos manuais atrás do balcão, já que a empregada que fornecia as cópias era muito lenta. Quando o encontro era no outro pavilhão ela tentava levar-me para a sala do grupo dela, mas só num dia esta esteve vazia, e foi pouco tempo até aparecer um colega.


Da reunião do Conselho de Turma em que ela se sentou à minha frente, não sei do que se falou, só me lembro dos nossos pés a passear pelas pernas do outro. Na outra turma em comum, ficou ao meu lado, num topo da mesa, e enfiou a mão na braguilha, enquanto eu não tive qualquer hipótese para além de passear nas suas pernas, dado que ela trazia uma mini-saia muito justa. Um dia em que ela estava na sala ao lado da minha a dar teste apareceu na arrecadação a bater na parede para me dar sinal. O seu único objectivo era a provocação de me excitar e virar as costas. Passaram meses enquanto vivia esta brincadeira, com ela sempre a fugir, com desculpas esfarrapadas, quando propunha algum encontro fora da escola.


Claro que eu tinha consciência que não poderia esperar muito mais desta relação. Para além do receio de já não conseguir esconder esta brincadeira, haveria necessidade de inventar mais desculpas para os encontros fora da escola. Ao menos a esse nível estávamos em pé de igualdade, eu sabia que ela também receava qualquer fuga de informação, morava perto da escola e ainda por cima tinha sido lá aluna, isto implicava que quase toda a escola a conhecia muito bem. Mas isto teria que levar outro rumo definitivamente, eram preliminares a mais, manualidades em excesso. Gostava particularmente do sexo oral, mas que raio, como seria no resto? Será que não estava a perder algo de extraordinário?


Claro que os acasos são perfeitos. Aquele dia à porta da piscina, eu entrava para ir ao bar, ela caiu do céu...

Fecho Aberto
segredos de buonarotti2 às 08:52
chave secreta | aconselhar | preferir
|

*vivências partilhadas

*Calendário

*Prémio

*passearam com due e tto

a href="http://easyhitcounters.com/stats.php?site=buonarotti" target="_top">Counters
Free Counter

*o que contamos

* Mais um vídeo do nosso am...

* Glamour........

* árvore de natal 2

* Árvore de Natal

* acessórios

* parafilia

* ah! os pés!

* dicionário de fétiches

* bondage 4

* bondage 3

* bondage2

* bondage 1

* As manas

* Dicas práticas para menin...

* Sexo seguro

* Sexo - vida de casado

* tantric2

* tantric

* último tango emParis

* masks

* Lá fora começou a chover,...

* Trio improvável

* Poema de amor aguado

* A verdadeira história da ...

* Madonna - Erotica

* Ariel Strip

* Noites de verão

* Ah! o noso blog é quente!...

* Publicidade porta-a-porta

* cada um come do que gosta

* Boas férias!

* Viagem a Marrocos

* As mulheres excitam-me, n...

* Ora bolas!

* Princesa

* Fogo e paixão

* Atrás da porta

* Me deixas louca

* Problema com a tvcabo

* Desejo...

* Portugal, sempre!

* Guerra de mulheres

* Espero-te

* Domina-me

* Regresso ao passado 3

* Prelude du Fornication

* Banheiro

* Namoro digitalizado

* Empregada safada

* Gifmania II

*Retractos anónimos

*fechaduras... espreite:)

*Pirata

*Devoradora

*pesquisar

 

*Apelativa