Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Flirt Perigoso I

 

Vou contar algo que aconteceu recentemente, e que pelo insólito, pelo menos para mim, entendo que deve ser contado. Tenho 38 anos, casado há 14, com 2 filhos. Não sou um homem deslumbrante, mas sou bem parecido e sou muito caseiro, muito sossegado e nada dado a aventuras. Desde o primeiro ano de faculdade, onde conheci a minha mulher que estabelecemos laços muito fortes com mais 3 casais que também se juntaram nessa altura. Basicamente há 20 anos que nos conhecemos e damos extremamente bem. Também desde essa altura que eu e a Sofia, uma das mulheres do grupo temos uma relação muito especial. Nunca existiu nada entre nós mas há 20 anos que namoriscamos um com o outro.
 

São olhares, conversas, insinuações, toques. Sempre que nos encontramos, e fazemo-lo frequentemente pois os fins-de-semana são passados quase sempre todos juntos não perdemos uma oportunidade para namoriscarmos. Não sei como até hoje nunca deu problemas pois às vezes excedemo-nos um bocadinho, como uma vez em que ela deliberadamente expôs um seio para eu ver, ou quando na praia aproveitando uma brincadeira dentro de água eu tirei o meu pénis para fora e o coloquei nas suas mãos.
 

No último verão, nas férias que também passamos juntos, ao fazer longas caminhadas pela praia só os dois as conversas tornaram-se muito picantes, mais do que o habitual. Aquele tipo de conversas em que não falamos directamente para a pessoa que está connosco mas que ela sabe que é para ela. Como o resto do pessoal não gosta de caminhar nós dois estávamos sempre ansiosos por fazer um passeio. Um desses dias no caminho de regresso ao grupo a conversa tornou-se tão picante que eu fiquei cheio de tesão e como sou bem fornecido os meus calções faziam um volume assustador. Para disfarçar e baixar aquilo corri para dentro de água na esperança que o frio baixasse a tesão.
 

Ela correu atrás de mim a rir da minha figura. Brincamos com a situação e ela disse que estava tão ou mais excitada que eu. Respondi que não acreditava e ela disse para eu ver e pegando-me na mão conduziu-a à sua xana. Fiquei ofegante vermelho, mas os meus dedos apressaram-se a explorar o seu sexo, lábios grossos, poucos pelos, muito excitada pelos sucos que inundavam o seu canal. Enfiei o indicador até ao fim enquanto ela me apertava o pénis novamente duro que nem ferro. Num repente afastamo-nos e nadamos um pouco separando-nos. Já recompostos refizemos o caminho em silêncio, julgo que ambos pensando que tínhamos ido longe de mais. O resto das férias o nosso jogo parou.
 

Os dois assustados com o que tinha acontecido. Já de volta ao trabalho, passado sensivelmente um mês encontramo-nos na casa dela ao fim de semana. Ia a medo, mas assim que lá cheguei fui brindado com um sorriso que não enganava e reatamos o jogo do flirt, sempre discreto e cuidadoso mas agora ambos queríamos algo mais. Ainda fazia calor por isso as roupas eram poucas e ligeiras, e ela andava de minissaia e numa ocasião que ninguém olhava pus-lhe a mão por baixo e para minha surpresa não tinha cuecas, deliciei-me a acariciar-lhe a xana enquanto ela sorria maliciosamente e gemia baixinho ao meu contacto e investidas com os dedos, enquanto me punhetava por cima dos calções.
 

Ouvimos barulho separamo-nos à pressa e fui a correr para a casa de banho onde bati uma punheta fabulosa. Limpei-me e num acto de loucura guardei um resto do papel sujo de esperma. Saí da casa de banho e procurei a Sofia. Estava na cozinha a lavar a salada. Dirigi-me para lá com o pretexto de beber um copo de água e vendo-a sozinha deixei cair à sua frente o papel com esperma dizendo-lhe que era aquilo que ela tinha conseguido. Olhando-me nos olhos pegou no papel e passou-o na língua, fazendo o gesto de saborear. Mais uma vez fomos interrompidos e nada mais aconteceu nesse fim-de-semana. Na segunda feira ao chegar ao escritório tinha um email da Sofia que dizia “Adoro leite e o teu é tão bom!!!! Olha o que me apetece fazer” e junto vinha um filme pornográfico onde uma mulher mamava um homem e bebia parte do seu leite, lambuzando-se com o restante.
 

Fiquei doido mas consegui manter o estado de espírito e simplesmente responder-lhe que ela era doida. Durante os meses seguintes os mails eram frequentes, sempre com filmes ou fotos anexas. Eu andava doido mas nunca houve oportunidade para fazermos nada. Sempre que nos encontrávamos aos fins-de-semana tocávamo-nos mas não tínhamos coragem para fazer nada e também nunca se proporcionou uma ocasião.

Num domingo, perto do Natal, em casa de outro dos casais amigos que tinham uma moradia estávamos todos na conversa no quintal, os miúdos a brincar na rua e eu entro para ir à casa de banho sendo seguido por ela. A casa tinha um hall grande, à esquerda a escada para os quartos, em frente a porta da sala e à direita um pequeno corredor que dava acesso à cozinha e ao WC de serviço. Fechou a porta atrás de si e disse-me “presta atenção se a porta abre” e escondidos à porta do wc, abriu-me o fecho das calças e puxando-me o pau para fora mamou-me com toda a força enterrando os meus 21 cm na boca até aos tomates, fazendo-me gemer de surpresa e prazer. Não devo ter aguentado 30 segundos até me vir dentro da sua boca. Infelizmente fomos interrompidos por passos e ainda a deitar jactos de esperma recuei para a casa de banho e ela para a cozinha.
 

Tive que andar a limpar o que caiu no chão da casa de banho enquanto ouvia a Sofia e a dona de casa a falarem na cozinha. Voltei para junto do grupo e recebo um sms que dizia “que desperdício!!!! Sabes tão bem” As coisas tornavam-se piores a cada dia e no entanto os dois estávamos com medo de avançar por causa de tudo o que nos rodeava principalmente as nossas famílias. No mês de Janeiro estive fora do país as primeiras duas semanas mas quando regressei fui brindado com mais mails provocantes.

Um dos filhos da nossa amiga que tinha a moradia fazia anos na terça-feira de Carnaval e fomos todos convidados para passar esses 4 dias lá em casa. Brincávamos e aproveitávamos para preparar a festa de anos. O fim de semana estava óptimo, no domingo á tarde os miúdos quiseram ir jogar à bola e os homens foram com eles enquanto as mulheres foram ás compras.
 

Quando a noite se aproximava fui andando para casa para começar a preparar o jantar visto que eu era um dos melhores cozinheiros do grupo. Abri e ouvi logo barulho na cozinha fui ver quem era e para minha surpresa era a Sofia que já estava de volta dos tachos. “Que fazes aqui?” perguntei. “Chegámos a casa há 10m e percebemos que faltavam uma data de coisas. Eu fiquei a adiantar as coisas e elas foram ao hipermercado. E tu?” “Vinha preparar o jantar” - respondi.

Não dissemos mais nada, ela caiu de joelhos e voltou a fazer o que já tinha feito. Mais uma vez não demorei e vim-me, desta vez sem interrupções, e sem interrupções ela engoliu todo o esperma. Não perdi a erecção tal a excitação e virando-a contra a bancada baixei-lhe as calças e penetrei-a por trás com violência, com fome, com vontade de comer.
 

Ela veio-se e eu controlei-me, não sabia se conseguiria tão depressa ter outra erecção e ainda não estava satisfeito. Sentando-a numa cadeira fiz questão de a lamber com gosto retribuindo o que ela me tinha feito, mas o que ambos queríamos era mesmo foder e trocamos de posições, agora com ela a montar-me enterrando-se toda no meu pau. Fodemos até não aguentarmos mais e viemo-nos em conjunto fazendo muito barulho.
 

Antes de nos vestirmos ainda fez questão de me limpar o pau e quando toda a gente voltou já nós estávamos recompostos e de volta aos tachos.

Patch
segredos de buonarotti2 às 12:41
chave secreta | aconselhar | preferir
|
3 comentários:
De CamaReira a 8 de Agosto de 2008 às 20:53
Flirts perigosos ou não são sempre muito gostosos. E quando acabam assim, desta forma louca, bemmm sem palavras...
Fantástico texto. Deliciosa descrição. Soberba junção de palavras.

Beijos Ardentes
De buonarotti2 a 25 de Agosto de 2008 às 11:32
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Na realidade é nos Flirts que apostamos o nosso prazer e queremos partilhar esse mesmo prazer com os nossos amigos sedutores e tentadores.
Já se percebeu que és a Rainha da Tentação!
Queres partilhar a tua tentação com due e tto?

Beijos tentadores
De CamaReira a 28 de Agosto de 2008 às 21:55
Rainha? Percebeste mal. Eu sou a plebe que se perde em devaneios e loucuras pela Alcova.
Tentação e Sedução é comigo mesmo, querem? Tentem-me...

Beijos Ardentes

confiar-nos a palavra

*vivências partilhadas

*Calendário

*Prémio

*passearam com due e tto

a href="http://easyhitcounters.com/stats.php?site=buonarotti" target="_top">Counters
Free Counter

*o que contamos

* Mais um vídeo do nosso am...

* Glamour........

* árvore de natal 2

* Árvore de Natal

* acessórios

* parafilia

* ah! os pés!

* dicionário de fétiches

* bondage 4

* bondage 3

* bondage2

* bondage 1

* As manas

* Dicas práticas para menin...

* Sexo seguro

* Sexo - vida de casado

* tantric2

* tantric

* último tango emParis

* masks

* Lá fora começou a chover,...

* Trio improvável

* Poema de amor aguado

* A verdadeira história da ...

* Madonna - Erotica

* Ariel Strip

* Noites de verão

* Ah! o noso blog é quente!...

* Publicidade porta-a-porta

* cada um come do que gosta

* Boas férias!

* Viagem a Marrocos

* As mulheres excitam-me, n...

* Ora bolas!

* Princesa

* Fogo e paixão

* Atrás da porta

* Me deixas louca

* Problema com a tvcabo

* Desejo...

* Portugal, sempre!

* Guerra de mulheres

* Espero-te

* Domina-me

* Regresso ao passado 3

* Prelude du Fornication

* Banheiro

* Namoro digitalizado

* Empregada safada

* Gifmania II

*Retractos anónimos

*fechaduras... espreite:)

*Pirata

*Devoradora

*pesquisar

 

*Apelativa